Não julgueis!

judge

Durante a corridinha na praia e o coração conectando com o amado Pai, brotou nos meus pensamentos o texto de Lucas 6:37 – “Não julgueis, e não sereis julgados; não condeneis, e não sereis condenados; soltai, e soltar-vos-ão.Não julgueis, e não sereis julgados; não condeneis, e não sereis condenados; soltai, e soltar-vos-ão.”

Esse texto me levou a varias reflexões e indagações quanto a questão do julgar as pessoas. Julgar pode produzir uma semente muito ruim no coração e tem a força de romper relacionamentos e acabar com amizades que foram conquistadas por anos. Temos que dar um basta nos julgamentos que julgam a alma do próximo e sua vida com Deus.

Li algo que o Caio Fábio escreveu certa vez quanto essa questão de julgarmos que não poderia deixar de postar aqui:

oda realidade, por mais objetiva que seja, é falsificada pelo nosso olhar. Assim, o julgamento do próximo, de sua alma, e com a presunção de pretender ser Deus na interpretação do outro, infalivelmente será “projeção” do próprio ser que julga. Desse modo, o mundo de fora, quase sempre é a projeção de nosso mundo interior. Sim, o mundo fica do tamanho de nossas medidas interiores. O caminho de fora é sempre determinado pelo de dentro. E o olhar que enxerga fora, antes de tudo enxerga apenas o que já enxergava antes de ter visto. Ou seja: pelo pré-conceito! 

Que busquemos ter um coração mais sensivel e uma vida mais junto do amado Pai.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: